Seguidores

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Cuidados com as Crianças


Verão, época de cuidados...
Saiba por que seus pais se preocupam tanto em protegê-lo do Sol !

A estação mais esperada pela garotada já chegou: o verão, tempo de sol e férias escolares. Nesse período, muitas crianças gostam de ir à praia ou à piscina brincar com amigos. Resultado: a pele fica vermelha como um pimentão e dias depois começa a descascar. Já aconteceu com você? A chegada do verão traz também a velha preocupação dos pais em proteger os filhos dos efeitos do Sol. Eles cismam, por exemplo, em limitar as brincadeiras à sombra dos guardas-sóis, em passar o protetor solar várias vezes e até em colocar uma camiseta. Pode parecer chato, mas você já parou para pensar nos motivos de toda essa preocupação? Por que se fala tanto nisso no verão?

A exposição exagerada e sem cuidados ao Sol é prejudicial à saúde e pode causar sérios problemas ao organismo. Queimaduras, envelhecimento rápido da pele, lesão nos olhos, desidratação, sardas e mesmo doenças mais graves, como o câncer da pele, são alguns exemplos. Isso ocorre porque, com a redução da camada de ozônio, os raios ultravioleta irradiados pelo Sol, atingem a Terra com maior intensidade. Esses raios, chamados UVA e UVB, podem ser nocivos à saúde. O câncer da pele é provocado por eles, que penetram em diferentes camadas da pele e provocam alterações nas células, que passam a se multiplicar de forma acelerada e desordenada. Se não for descoberta a tempo, a doença pode oferecer risco de vida.
Mas você não precisa deixar de se expor ao Sol. A exposição excessiva faz mal, mas por outro lado, a dosagem certa é uma aliada da nossa saúde. O Sol tem, por exemplo, a importante função de fixar a vitamina D em nosso organismo ou o cálcio nos ossos, para deixá-los mais fortes. Os médicos recomendam que se evite pegar sol no período das 10h às 16h, quando os raios ultravioleta são mais intensos.

As crianças devem utilizar um protector solar com a máxima protecção e colocá-lo de 2 em 2 horas, sendo importante que, para além do protector, use também uma t-shirt e um chapéu para uma protecção mais eficaz. Como as crianças raramente estão receptivas à colocação do protector pode sempre optar pelos protectores em spray. Especial atenção às zonas de maior exposição, como é o caso do nariz, bochechas, testa e lábios.


Os protectores solares devem ser escolhidos com algum cuidado, nomeadamente:
- não devem conter filtros químicos,
- devem ter uma fórmula fotoestável,
- devem ser resistentes à água,
- não devem ser fotossensibilizantes
- devem adaptar-se a pessoas atópicas

É importante usar regularmente o protetor solar, com fator de proteção (FPS) indicado para a sua pele. O protetor deve ser aplicado em casa 30 minutos antes da exposição ao Sol, sempre que sair da água e a cada duas horas de exposição contínua. Também é preciso ficar na sombra, usar chapéus e óculos de sol. Mas atenção! Ficar sob um guarda-sol é importante, mas não suficiente para se proteger, pois a radiação solar é refletida pela água, areia e concreto. E saiba que esses cuidados devem ser tomados durante o ano todo, pois os raios UVA e UVB continuam intensos mesmo no inverno ou em dias nublados. Proteger-se desde criança é fundamental para manter a saúde da pele. Estima-se que, até os 18 anos, a pessoa tem um tempo de exposição solar maior que no restante da vida. E os efeitos da radiação dos raios UVA e UVB são cumulativos, ou seja, os danos causados à pele podem aparecer só muitos anos depois. Portanto, bronzear-se aos poucos é mais saudável, natural, bonito - e duradouro.

Os adultos e as crianças devem beber muita água, enquanto permanecerem na praia para evitar a desidratação e não devem estar expostos demasiado tempo ao Sol.

Tanto os adultos como as crianças devem hidratar a pele após a exposição ao Sol, com um bom creme ou óleo de providencie à pele os nutrientes que perdeu ao longo de um dia de praia ou na piscina.

Curta o sol de forma inteligente e aproveite o verão!



Dica Especial
Crianças devem viajar sempre no banco traseiro. As pequenas devem ser transportadas em cadeirinhas apropriadas. A partir dos sete anos, as crianças podem usar cinto de segurança do banco traseiro
Gestantes devem usar o cinto, atado de maneira segura e conf
ortável; nem apertado nem frouxo demais.


E Boas Férias!

2 comentários:

Crisa Gama disse...

Amei as dicas e foi super útil pra mim!!!Parabén spelo seu cantinho!!!Bjin

Mariana disse...

Se os pais são evangelistas, com certeza os filhos vão continuar pelo mesmo caminho.
Eles costumam ler muito, então bastantes crianças usam oculos infantil que são muito belos.